top of page

Emissões de renda fixa batem recorde e somam R$ 457 bilhões em 2022

Emissões de renda fixa batem recorde da série histórica iniciada em 2012 e somam

R$ 457 bilhões em 2022, volume 6,6% maior do que em 2021. As debêntures lideram, com emissões de R$ 271 bilhões.

No mercado de securitização, os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) atingiram R$ 50,3 bilhões no ano, uma alta de 48,5% sobre 2021.


Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) somaram R$ 40,8 bilhões, com avanço de 62,4%. As duas modalidades também atingiram o maior patamar da história.


Segundo o vice-presidente do fórum de estruturação de mercado de capitais da (Anbima), Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais , parte desse crescimento nos CRAs é "fruto da evolução regulatória".


Esse avanço está relacionado ao lançamento do Fiagro (Fundo de Investimento em Cadeias Agroindustriais), em 2021.


Os fundos dessa categoria passaram a ser grandes compradores de certificados de recebíveis do agronegócio. Em 2022, os Fiagros captaram R$ 7,1 bilhões.


Em contra partida, o mercado de capitais doméstico em 2022 apresentou forte recuo nas suas emissões, somando R$ 544 bilhões, queda de 10,9% em relação ao ano anterior, segundo dados divulgados pela Anbima.


Conte sempre com uma consultoria financeira qualificada e com profissionais experientes para obter as melhores soluções!!!


MLuz Consultoria

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page