top of page

Fusões e aquisições batem recorde em 2021 e devem seguir em alta

Em 2021, houve um salto no número de fusões e aquisições no país: foram 1.504 transações, um aumento de 44,9% em relação ao ano anterior.

Parte desse movimento foi resultado de uma conjuntura favorável, que conjuga alta de juros, inflação de dois dígitos no acumulado em 12 meses e a previsão de instabilidade durante o período eleitoral.


Segundo análises, mesmo com a turbulência típica de anos eleitorais, a tendência é que, no médio prazo, o movimento siga em alta.


Com o mercado fragilizado e algumas empresas capitalizadas, o cenário para M&A se torna mais atrativo do que o de IPOs. Nessas condições se torna oportuno fazer aquisições.


Nos últimos dois anos, o país bateu recorde de fusões e aquisições e de ofertas iniciais de ações em Bolsa, os chamados IPOs. Foram 46 no ano passado. Com recursos em caixa, as empresas recorrem à estratégia de "comprar para crescer".


A pandemia também impulsionou esse movimento. Muitas empresas viram a receita diminuir enquanto as contas continuavam a chegar. A saída foi vender uma parte do negócio ou até mesmo se desfazer integralmente.


Para este ano, sob os efeitos dos mais de R$ 65,6 bilhões movimentados com as ofertas públicas de ações, o mercado sinaliza que irão ocorrer ainda mais compras de empresas, mesmo em um cenário de inflação de dois dígitos em 12 meses, juros altos e perspectiva de tensão eleitoral.


Os impactos dessas operações para a economia real são positivos, com perspectiva de mais crescimento das companhias e, com isso, mais geração de empregos.


Fusões e Aquisições de empresas são processos complexos e de grande responsabilidade. Conte sempre com uma consultoria experiente e com profissionais qualificados para obter as melhores soluções.


Até a próxima!!!

MLuz Consultoria

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page