top of page

ANÁLISE DO MÊS – Fusões e Aquisições – Setembro 21

O mercado brasileiro de fusões & aquisições em setembro apresentou 181 transações, um aumento de 54,6% em relação ao mesmo mês do ano anterior e investimentos de R$ 43,2 bilhões, com uma queda de 14,1%.


Os investimentos realizados nas operações de porte superior a R$ 1,0 bilhão foram os que apresentaram o maior crescimento, de 147,3%, seguido pelos investimentos nos negócios de porte entre R$ 500 milhões e R$ 1,0 bilhão, que cresceram, 126,5%.


Os setores de Tecnologia da Informação, hospitais, laboratórios de análises clínicas, saúde e instituições financeiras foram os mais ativos no mês.


Os investidores nacionais registraram 1.163 negócios, um crescimento de 96,1%, e o montante de R$ 411,9 bilhões, aumento de 144,5%. Já os investidores estrangeiros registraram 199 negócios, um crescimento de 23,6%, e aumento de 97,9% no valor dos investimentos.


Grau de concentração setorial

Os 5 setores mais ativos responderam por 69,6% do total das operações, contra 68,1% no mesmo mês do ano passado, representando um ligeiro aumento da participação dos 5 mais expressivos setores no processo de M&A.

Maior transação do mês

A maior transação do mês de setembro foi o investimento de R$ 2,2 bilhões do fundo soberano de Singapura, GIC, que está investindo no fundo controlador da Vital, InfraCo, o spinoff de fibra ótica da Oi, anteriormente conhecido como InfraCo.


Volume Trimestral de Transações em Função do Porte da Operação

O volume de negócios do 3º trimestre/21 revela um crescimento de 22,5% em relação ao trimestre anterior. Na segmentação por porte, o maior crescimento ocorreu no intervalo de R$ 500 milhões a R$ 999,9 milhões, que aumentou 47,8,%, seguido pelo porte de até R$ 49,9 milhões, com crescimento de 37,8%.

Evolução nos últimos 5 anos

No acumulado dos primeiros nove meses do ano de 2021, apuradas 1.362 operações, registrou-se um crescimento de 80,6% em comparação com igual período de 2020, quando foram realizadas 754 operações.

Setores mais representativos

Para os setores mais representativos, além de TI, destacam-se Instituições Financeiras e Hospitais e Laboratórios de Análises Clínicas.

No acumulado do ano o segmento com maior crescimento no número de transações em relação o mesmo período do ano passado foi o de TI, com um aumento de 286 operações, seguido por Telecomunicações, Mídia, Hospitais e Laboratórios de Análises Clínicas.

Maiores quedas

Os setores que apresentaram maiores quedas no numero de transações no acumulado do ano, em relação ao mesmo período do ano passado, foram: Imobiliário, Serviços Públicos, Hotéis e Restaurantes e com redução de 16, 5 e 4 respectivamente.

Crescimento do acumulado do volume de transações dos últimos doze meses.

O mês de setembro/21 registrou crescimento de 3,8% do número de transações de M&A acumuladas nos últimos doze meses, com 1.759 operações, comparativamente com o mesmo período do mês anterior. Já em relação ao mesmo período acumulado do ano anterior – set/20, o aumento é de 65,6%.


Porte das transações

Das 181 transações apuradas no mês, 116 são de porte até R$ 49,9 milhões – 64,1 % do total e responderam por 4,3 % do seu valor. No acumulado do ano, para este mesmo porte de operações, registraram-se 799 transações representando 58,7% do total e 2,19% do valor.


O volume de transações no ano alcançou 1.362 operações com crescimento de 80,6%. As transações de porte acima de R$ 1,0 bilhão totalizaram 136 negócios e apresentaram crescimento de 147,3%.

Valor médio das transações

O valor médio das transações realizadas no acumulado do ano alcançou R$ 386,7 milhões, contra R$ 300,4 milhões no mesmo período de 2020, representando um crescimento de 28,7%.

Predomínio dos Investidores Estratégicos

O maior apetite neste mês ficou por conta dos investidores Estratégicos com 125 operações equivalente a 69,1%, e responderam por 67,7 % dos montantes investidos. No acumulado do ano, com 864 operações, tiveram crescimento de 79,3% em relação ao ano passado, e responderam por 63,4% dos negócios e 61,0% dos investimentos, no montante de R$ 321,1 bilhões, o que significa um crescimento de 207,3% em relação ao mesmo período do ano de 2020.

Investidores Financeiros

Os investidores Financeiros, no valor de R$ 205,5 bilhões, cresceram 83,1% no volume e de 68,5% no montante dos investimentos no acumulado do ano, com 498 operações – crescimento de 83,1% – correspondendo a 36,6% dos negócios e 32,3% dos investimentos e representando um crescimento de 68,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.


Nota-se que a turbulência não reduziu o apetite dos investidores e especialmente para os maiores negócios.


Fusões e aquisições são transações importantes para alcançar mercados cada vez maiores e gerar um aumento considerável no lucro da companhia.


Para processos de Fusões e Aquisições de empresas, conte sempre com uma consultoria financeira experiente e com profissionais qualificados.


Até a próxima!!!

MLuz Consultoria

6 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page